Total de visualizações de página

quinta-feira, 25 de maio de 2017

CLASSIFICAMOS, SEI LÁ COMO

Esse time do Flamengo só pode estar de sacanagem.

Levar sufoco do Atlético Goianiense?

Ainda bem que vencemos, por 2 x 1, sei lá como, já que os goianos perderam muitos gols.

Nosso trio Muralha-Réver-Rafael Vaz está declinando a cada jogo. Por que?

E por que insistir com o Márcio Caramujo?

E ainda vencemos com mais um gol sem querer do Matheus Sávio (fez um assim contra o Atlético Mineiro), um garoto que tem bom futebol pra mostrar, mas com seus companheiros atrapalhando, fica difícil.

De que adianta ter o que todos chamam de "um dos melhores elencos" do Brasil, se ninguém tem garra, sangue nas veias, vontade de vencer e parecem se arrastar em campo?

Ah... Os rubro-negros  têm vontade de vencer?

Mas não parece...

Os salários são altos e estão em dia, mas nossos atletas já deram um preju de quase 20 milhões ao Flamengo, com a eliminação idiota da Libertadores. 

E o presidente não cobra isso?

Na partida contra o Atlético Goianiense, que nos classificou para as quartas-de-final da Copa do Brasil, só vi dois jogadores em campo se dedicando de verdade: Guerrero e Renê. Mesmo assim, muita vontade deles, mas pouco futebol, já que seus companheiros não colaboram.

Até quando teremos um time bom, porém apático em campo?

Se o time é bom, tem a obrigação de jogar bem.

Se vai perder ou ganhar, isso faz parte do futebol. 

Estão querendo o que? 

Derrubar o técnico Zé Ricardo?

Não acredito nesta hipótese, pois tenho informações de que a relação dele com os jogadores é muito boa.

Outra hipótese: será que o time do Flamengo só é bom quando joga no Maracanã?

O que eu sei é que a Nação já deve estar de saco cheio!

Eu estou cansado de ver o Flamengo jogar essa bolinha murcha!

Apatia, seu nome é Flamengo!

Mudem de atitude em campo!

quinta-feira, 18 de maio de 2017

OUTRO VEXAME INTERNACIONAL

O Flamengo foi eliminado, mais uma vez, numa competição internacional, de forma vexatória, ao perder para o San Lorenzo, por 2 x 1.

Não vou aqui ficar perdendo tempo lembrando, dentre outros, que já caímos diante do América do México, do Defensores, do Uruguai, e do grande time do Palestino, uma espécie de São Cristóvão chileno.

Neste século XXI, o Flamengo só passou vergonha a nível internacional.

Algumas perguntas ficam no ar...

Por que o Argentino Mancuello, cascudo, acostumado à pressão dos estádios portenhos, não foi relacionado para o jogo?

Por que escalar Gabriel, se estava dando certo a dobradinha Renê-Trauco?

Por que tanta demora em se tirar Berrio de campo?

Por que colocar um menino como Matheus Sávio numa fogueira dessa? O garoto acabou sendo o "culpado" pelo gol de empate dos argentinos.

Por que o Flamengo, ganhando, decide recuar, numa atitude covarde, chamando o San Lorenzo para a pressão? Foi uma atitude digna de um timeco de terceira divisão. O Flamengo só se dá bem quando é Flamengo, quando ELE é quem faz a pressão. E abriu mão disso.

Por que o Flamengo jogou três vezes fora de casa e só marcou dois gols? E olha que teve o ataque mais positivo do grupo e a defesa menos vazada. 

Por que o Flamengo perdeu três vezes fora de casa, quando em duas delas dominou o adversário? É time só no Maracanã?

Por fim, por que os jogadores do Flamengo amarelam em jogos internacionais?

Não se classificou por soberba e covardia. Pra mim, até por falta de seriedade e sangue nas veias.

Cadê a nossa mítica raça, que não entrou em campo desta vez?

E, repito, não me venham falar que o Diego fez falta, porque ele está machucado há muito tempo e o Flamengo vinha jogando muito bem. Claro que com ele seria melhor ainda.

O Flamengo tem um dos melhores elencos do Brasil (dos mais caros), mas ainda falta um goleiro, já que a queda de rendimento do Muralha é evidente, apesar dele ter feito uma bela defesa no final do jogo de ontem.

Quando o Paulo Victor volta?

Sem falar no Márcio Caramujo, que só desarma e dá passes errados, e no Willian Arão, que parece ter esquecido seu futebol.

O Guerrero está nitidamente esgotado e tem terminado os jogos mancando. Também, fica isolado, recebendo a bola, esperando seus companheiros chegarem e tomando pancadas por trás.

E ainda precisamos de alguém que decida dentro da área. Criamos situações de gols em vários jogos e o desperdício tem sido enorme. Não temos ninguém que saiba finalizar de verdade. Outra falha de nosso elenco.

Culpar o técnico? Não seria bem o caso. Ele tem feito um bom trabalho. Erra aqui e ali, como qualquer outro. Por isso sou a favor de sua continuidade, mas que ele errou demais neste jogo diante do San Lorenzo, disso ninguém tem dúvida.

O presidente Eduardo Bandeira de Melo e sua diretoria arrumaram financeiramente a casa, mas o time não tem correspondido em campo.

Vou bater nessa tecla sempre: cadê a raça?

Agora, vamos disputar a Sul-Americana, que nada mais é do que a Segunda Divisão da Libertadores.

Isso não é o Flamengo.

Enquanto isso, vamos chorar na cama, que é um lugar quente...

E ainda temos que aguentar as gozações...


domingo, 7 de maio de 2017

A CAMISA DO FLAMENGO JOGA SOZINHA

Já dizia o tricolor Nelson Rodrigues:

"Para qualquer um, a camisa vale tanto quanto uma gravata. Não para o Flamengo. Para o Flamengo, a camisa é tudo. Já tem acontecido várias vezes o seguinte: quando o time não dá nada, a camisa é içada, desfraldada, por invisíveis mãos. Adversários, juízes, bandeirinhas, tremem, então..."

E foi o que aconteceu hoje. 

Fla 2 x 1 Flu, de virada!

A camisa do Flamengo jogou sozinha!

O maior destaque em campo nesta final
O nosso time estava mortinho, devido à extenuante maratona de jogos importantes e decisivos.

Era visível o esforço e a raça dos rubro-negros dentro de campo, enfrentando um time do Fluminense descansado, porém, sem conseguir reverter um resultado desfavorável.

Mesmo com as pernas pesadas, os jogadores do Flamengo não desistiram e acabaram premiados com o gol do Guerrero, aos 40 minutos do segundo tempo.

Guerrero, artilheiro do campeonato, com 10 gols.

O segundo gol já foi mais fácil, com os tricolores atônitos, sem goleiro e com a impressionante velocidade do Rodinei, que estava em plena forma, já que não foi massacrado pelas últimas partidas.

Ganhamos, o Carioca 2017 invictos, sim, por causa de nosso Manto Sagrado!

Conseguimos nos reerguer, como já aconteceu diversas vezes em nossa história.

Vitória épica!

Vitória heroica!

Não tenho mais o que falar sobre esta decisão histórica.

Não quero nem falar de qualquer jogador ou técnico individualmente, pois a vitória foi de todos, sem destaques, sem decepções, sem críticas.

O importante é que mais uma taça chega à Gávea.

Flamengo é raça!

A camisa é tudo!

Parabéns Nação Rubro-Negra!

quinta-feira, 4 de maio de 2017

EXIBIÇÃO TÍPICA DO FLAMENGO

A vitória sobre o Universidad Católica, por 3 x 1, foi típica do Flamengo.

Foi arrancada na vontade e na seriedade.

Finalmente criamos muitas chances de gol e conseguimos converter.

Bem, pelo menos foi o suficiente, pois o time ainda peca neste aspecto.

Mesmo o Guerrero sendo o melhor em campo (tá jogando muito!) ele precisou dar treze chutes a gol para marcar o dele. 

Os peruanos Trauco e Guerrero foram os melhores 
Tá faltando pontaria? Sorte? Calma?

Sei lá! Ele é quem tem que resolver esse problema.

E o Trauco?

Jogou muito, também!

O gol dele foi típico de um jogador do Flamengo, aquilo que a Nação gosta de ver. Por diversas vezes esteve para perder a bola, não desistiu e foi premiado por isso. Muita raça!

Esse é o Flamengo que queremos ver na última rodada desta primeira fase da Libertadores, diante do time do Papa.

Basta um empate para a classificação, mas a vitória é possível de verdade, diante do San Lorenzo, mesmo o jogo sendo na Argentina.

Até o Rodinei jogou bem e fez o seu gol bem oportunista.

O Zé Ricardo, finalmente, conseguiu acertar nas substituições e essa ideia de jogar com dois laterais, tanto na direita, quanto na esquerda, deu muita vida ao time.

Se repararmos bem, o Zé Ricardo está retornando à uma coisa que gosto, com o time jogando com pontas, mesmo que não sejam fixos ou especialistas.

O único porém é a dupla Muralha-Rafael Vaz. Estão muito mal e falharam feio no gol dos chilenos. Isso é preocupante.

Agora é sossegar e pensar na final contra o Flu, no domingo. Esse jogo vai ser complicado...

terça-feira, 2 de maio de 2017

SÓ DECISÕES

A barra tá pesada!

O Flamengo só tem encarado decisões.

Nesta quarta-feira, precisa vencer a Universidad Católica, do Chile, no Maraca (é nosso) para se classificar para o mata-mata da Libertadores. 

Apesar de termos perdido na casa deles, jogando melhor, acredito que o Mengão passe com certa facilidade por esta partida e garanta logo a vaga.

Domingo temos Fla-Flu final do Carioca, algo que poderíamos ter deixado o título bem encaminhado, não fossem as chances perdidas no primeiro jogo.

E o time do Flu não é bobo...

Viram o que o Corinthians fez com a Ponte Preta? Resolveu logo a parada e só um milagre para a Macaca reverter essa situação.

De que adianta o Zé Ricardo montar bons esquemas táticos, anular a maioria das tentativas do adversário e o time em campo não corresponder?

Corresponde jogando bem, mas perde muitos gols.

A coisa ainda piorou com o Guerrero jogando mais de pivô do que de centroavante.

E o pior (ou seria o melhor?) é que ele tem jogado muito nesta nova posição, mas está nos faltando um matador lá na frente. 

A bola final, aquela que pode estufar as redes sempre acaba caindo nos pés de alguém que não finaliza direito. Gabriel... Damião... Caramujo... Pará...

E dá-lhe gols perdidos!

Repito o que já disse antes: de que adianta jogar bem e perder o jogo?

E, pra piorar, parece que tá todo mundo conformado com isso.

Não pode!

Tem que ficar puto! Tem que colocar a faca entre os dentes e resolver a parada!

Parece gato quando pega um rato. Dá tapa daqui, tapa dali e nada de matar.

Que coisa irritante!

Se você está satisfeito com isso, eu não estou.

Vamos aguardar para ver se a coisa muda, já contra os chilenos.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

JOGAR BEM E PERDER NÃO É NORMAL

O Flamengo tem feito boas exibições na  Libertadores, jogou bem os quatro jogos que fez, mas perdeu dois deles.

Já havia acontecido no Chile, quando levou 1 x 0 da Universidad Catolica.

Agora a história se repete diante do Atlético Paranaense, que é um bom time, mas não é melhor que o nosso. Mesmo assim, venceu por 2 x 1.

O Flamengo, até hoje, só conseguiu ganhar deles uma vez, na Arena da Baixada, em 2011.
Como isso é possível?

Tá certo que o Fla não viu a cor da bola, nos dez primeiros minutos de jogo, nesta quarta-feira, mas escapou ileso e passou a dominar as ações, até o final da partida.
Por que perdemos, mesmo jogando melhor que o adversário?

Não me venham com o desfalque do Diego!

O cara é craque, domina o meio de campo, mas vamos convir que o Flamengo tem se virado muito bem sem ele.

Isso não pode servir de desculpa.

Vamos começar pelo Alex Muralha. Chegou bem no clube, tomou a vaga do Paulo Victor e, hoje, é nítida a sua queda de produção.

O gol que ele levou dos paranaenses, foi digno de um peladeiro. Uma bola perdida na área, toda pra ele e o cara sai catando borboleta?

Esse Muralha está precisando voltar a treinar e jogar com mais seriedade. Tá mais preocupado com seu cabelinho, sua barbinha e sua mulher gostosa? E o futebol?

Nem pênalti mais ele consegue defender. Erra todos os lados que o batedor escolhe.

Até o Tite esqueceu dele na Seleção Brasileira. E o pior é que nem temos um bom reserva para o Muralha (ou seria murinho?).

Gabriel, que considero um ótimo jogador (podem me atirar pedras) alterna bons e maus momentos. É muito irregular e um jogador assim não pode ser titular. Banco nele!

O Zé Ricardo continua sendo um bom técnico, mas erra demais nas substituições. Sem falar que demora a fazer as mudanças.

E, na coletiva, ao final do jogo, o Zé Ricardo elogia o time. Elogiar um time que perde jogando melhor? Tem é que cobrar dos jogadores seriedade na hora de concluir. Vão treinar!

Queria resolver o jogo com Leandro Damião? Tás de sacanagem, né?

Esse Leandro Damião só deu certo no início de carreira no Internacional, em 2010/2011. De lá prá cá passou por um monte de time e não se firmou em nenhum. Pertence ao Santos que não o quer de volta. Tá doido prá se livrar dele!

Um centroavante que não sabe cabecear? Foram três cabeçadas, do Damião, duas muito altas e uma que bateu na trave.

E dá-lhe domínio do Flamengo!

Guerrero jogou bem e perdeu muitos gols por displicência
O Guerrero é artilheiro? Com certeza. Só não é craque. Mas seria muito mais se não fosse tão displicente e perdesse tantos gols, como aconteceu neste jogo e em outros este ano.

Diriam os festeiros: “O Guerrero está fazendo o melhor começo de temporada dele no Brasil”.

Pô, dez gols em quatorze jogos é bom?

Pode até ser, mas é insuficiente, perto das chances que desperdiça.

Vejam que o Cone Fred, no Galo, fez mais gols do que partidas que disputou.
Quer saber quem são os “famosos” que já fizeram mais gols que o Guerrero este ano?
Brenner (internacional), Rafael Oliveira (Botafogo-PB), Ulisses (Cordino-MA), Léo Gamalho (Goiás), Romarinho (Ceilândia)... Vou parar por aqui, pois tem mais uns seis na frente do Guerrero, inclusive jogador do Piauí.

O Guerrero é mascarado e acha que chutando de qualquer jeito a bola entra. Vai se catar!
Sem falar que leva cartão amarelo em quase todos os jogos.

O Flamengo teve onze erros de finalizações diante do Atlético Paranaense. Destes, pelo menos quatro deles foram os chamados “gols que até a minha avó faria”.

Gente, jogar melhor que o adversário e perder não é normal!

O problema está nas finalizações e isso é óbvio.

Podemos nos classificar para o mata-mata da Libertadores, no próximo jogo, contra o Universidad Catolica, no Maraca (é nosso), mas se continuarmos perdendo gols de montão, seremos eliminados nas oitavas.


Começo a me preocupar é com a final do Carioca... Ser campeão do Rio este ano é obrigação!

quarta-feira, 19 de abril de 2017

O STF É RIDÍCULO

A decisão de ontem do Supremo Tribunal Federal (STF) chega às raias do ridículo!

Sport Recife, único campeão brasileiro de 1987 é a piada destes "ministros" de toga!

Levaram 30 anos para tomar uma decisão errada!

Depois que a CBF disse que não iria realizar o Brasileirão de 1987, treze grandes clubes decidiram que eles bancariam a competição e correram atrás de patrocínios. Conseguiram!

Depois, os "notáveis" Octávio Pinto Guimarães e Nabi Abi-Chedid, eméritos mandatários da CBF (ninguém sabia quem mandava mesmo lá) decidiram pegar uma caroninha no sucesso alheio e inventaram os tais de Módulo Verde e Módulo Amarelo.

O Amarelo era, nada mais, nada menos, que a Segunda Divisão.

E esses cartolas nada ilibados definiram que haveria um cruzamento, através de um quadrangular, para definir o campeão brasileiro de 1987.

O Clube dos 13 não aceitou, é claro, pois sua competição já havia começado. Vale mudar a regra no meio da competição?

O quadrangular não aconteceu, pois Flamengo e Internacional se recusaram a disputar, respeitando a decisão do Clube dos 13.

Os pilantras da CBF resolveram, então, que o Sport Recife era o campeão de 87.

Nem em Portugal o campeão da segundona é considerado Campeão Nacional.

Os portugueses devem estar atônitos. Devem achar que brasileiro é maluco.

Alguém aí sabe escalar aquele time do Sport?

Alguém sabe o nome de algum jogador daquela valorosa equipe, fora um tal de Zico, xará de apelido do Galinho?

Olha aí a foto do Sport "campeão". Alguém sabe o nome de pelo menos uma destas figuras?

Nem tudo que é legal, é moral.

A decisão mais razoável seria, no máximo, declarar Flamengo e Sport Recife como campeões brasileiros de 1987.

Então, ficamos na seguinte situação: Flamengo, campeão de fato e Sport campeão de direito...

O Flamengo ganhou na bola e o Sport ganhou no tapetão.

Cada vez mais, com suas decisões o STF vai perdendo a credibilidade e o respeito da nação brasileira.